Arquivo mensal: janeiro 2012

Australiano constrói machado gigante para fazer “trollagem” no carro do amigo

”Guerra de trotes culminou com um machado de 12 metros e um carro partido ao meio”

O que começou como uma simples brincadeira ganhou proporções épicas quando um machado com mais de 12 metros partiu um carro ao meio. Dois amigos australianos começaram uma inocente guerra de trotes até que o “Joselito” local resolveu apimentar as coisas. A proeza custou boa parte das economias do rapaz e muito tempo de uma equipe de engenheiros sádicos, mas o difícil mesmo foi explicar o “acidente” para a seguradora.

Veja o vídeo abaixo :

Resident Evil 6 analise do jogo

Lembram daquela época quando alguém falava de “jogo de zumbi” e na hora vinha Resident Evil à mente? Sim, os três primeiros jogos da série da Capcom eram truncados, mas eram absolutamente sensacionais. O primeiro tinha aquela dificuldade de filho da puta, o segundo deixou a parada cinematográfica, e o 3 fechou bem o arco “Racoon City”. Só que aí jogos de zumbi começaram a ficar mais populares.

Hoje em dia existem trocentos jogos de zumbi, alguns legais, outros que são uma bosta, e a série Resident Evil se distanciou daquele início glorioso. Resident Evil 4 já colocou como inimigos vilas europeias tomadas por um parasita bizarra, enquanto a ação de Resident Evil 5 colocava o jogador na África, novamente sem zumbis. Mas parece que isso vai mudar.

Provavelmente na tentativa de tomar pra si novamente o posto de “Jogo de Zumbi”, Resident Evil 6 é anunciado, tem trailer divulgado e mostra que zumbis devem estar de volta, mas ainda rolam algumas ressalvas. Primeiro, veja o trailer.

Três personagens: Leon, Chris e um sujeito aleatório que pode acabar sendo legal. 10 anos depois de Racoon City. Até aí tá tudo indo muito bem, mas cadê o “survival horror” dos primeiros jogos? Pode ser que o jogo seja foda, mas ele virou muito mais um jogo de ação do que de sobrevivência, tenso como os antigos. Agora se eles conseguirem fazer isso funcionar, aí seremos surpreendidos de verdade.

(Resident Evil 6 será lançado para Xbox 360 e PS3 no dia 20 de novembro, e numa data posterior para PCs.)

[Via: Judão]

Marvel planejando um reboot ?

Marvel tem negado de todas as formas possíveis. Porém, mais um boato acaba de surgir. O siteComic Bin recebeu informações de que a Casa das Ideias estaria preparando um reboot igual ao da Distinta Concorrência, acontecendo logo ao termino do crossover Avengers vs. X-Men. A editora usaria algo no final da saga para usar como pretexto para o reboot, da mesma forma que a DC fez com Flashpoint (Ponto de Ignição, no Brasil).

 

Enfim, para continuar, serei obrigado a fazer alguns spoilers relacionados à HQs dos X-Men que não saíram por aqui, e a própria saga Vingadores vs. X-Men. Preparados?

 

Avengers vs. X-Men

Avengers vs. X-Men gira em torno da Fênix, que retornou e irá causar todo o quebra-pau entre as duas maiores equipes da Marvel. Como você bem sabe, a personagem possui enormes poderes e está ligada ao Cristal M’Kraan, que é justamente o “nexo” entre as realidades. Ou seja, encaixar aí uma “justificativa” para o reboot seria a coisa mais fácil do mundo.

 

Comercialmente, também não faltam justificativas. O relaunch da DC deu uma boa revigorada nas vendas,superando a Marvel em alguns meses. Como a Casa das Ideias agora pertence a Disney, uma pressão para que seja feito algo do tipo não é impossível de se imaginar.

De qualquer forma, a Marvel não está nem próxima de precisar ampliar as vendas. Afinal, o próprio relaunch da DC trouxe mais leitores ao mercado, que estão comprando até os gibis deles. Também não é uma política editorial muito “comum” naquelas bandas de trazer novas origens ao seu personagem, como a DC costuma fazer.

Ok, alguém irá lembrar de Dinastia M, mas aquilo foi algo isolado, com tempo contado. Outros ainda vão lembrar de Heróis Renascem, mas aquela iniciativa foi para terceirizar a produção de alguns títulos para estúdios da Image.Também pode ser bem polêmico mexer na cronologia da editora. Apesar dos tempos recentes não serem um primor de coesão, as histórias publicadas até os anos 80 são verdadeiros clássicos e falar que, por exemplo, “A Morte de Gwen Stacy”, a “Saga de Galactus” ou “A Saga da Fênix Negra” não valem mais vai deixar MUITA gente irritada…

Bom, se fosse pra dar uma ideia, que fizessem não um reboot completo, mas que retornassem a cronologia para o que saiu, sei lá, até 1989. Ou algo assim…

 

(Via Universo HQ & Judão)

Anonymous atacou sites do governo dos EUA após fechamento do Megaupload

O grupo afirma ter derrubado os sites da Justiça Americana, Universal Music e da Associação da Indústria de Gravação da América

Vídeo do grupo hacker Anonymous

“O Governo derruba o #Megaupload? 15 minutos depois o #Anonymous derruba os sites do governo e das gravadoras

Após um breve período de silêncio, o grupo de hackers Anonymous voltou à ativa na noite desta quinta-feira com um discurso de vingança.

Pouco tempo depois da notícia de que o site de compartilhamento de arquivos Megaupload.com foiretirado do ar pelo FBI, acusado de pirataria, o grupo atribuiu a si os ataques que desativaram endereços da Justiça Americana, Universal Music, Motion Picture Association of America e da Associação da Indústria de Gravação da América.

O anúncio foi feito na página do grupo no Twitter (@anonops), por volta das 19h. “O Governo derruba o #Megaupload? 15 minutos depois o #Anonymous derruba os sites do governo e das gravadoras”, diz um dos tuítes.

O perfil continua sendo atualizado com a descrição de novos ataques, com a hashtag #Megaupload e pedidos de liberdade da internet. E já avisou que será uma “longa noite” de operação. “Vocês deviam ter previsto”, afirmaram em outro post.

O Megaupload.com, um dos dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, saiu do ar depois que o FBI indiciou seus funcionários por pirataria. Como parte da operação, foram presos quatro executivos responsáveis pelo site, e outros três diretores do endereço serão processados.

A acusação é de que o site lesou proprietários de direitos autorais em mais de US$ 500 milhões ao abrigar contéudo pirateado como filmes e músicas. Durante a noite, a página está fora do ar e não traz nenhum aviso sobre o motivo.